Arquivo de etiquetas: Portugal

ITW nomeado em: Bloggers’ Open World Awards 2018

ITW Travel Blog nomeado em: Bloggers’ Open World Awards 2018

30516576_227786457965028_195300821603188736_n

O Blog ITW Travel foi nomeado para os “Bloggers’ Open World Awards” (BOWA’18) na categoria BLOGS! É com muito gosto que damos aos nossos viajantes esta tão boa notícia, que nos dá ainda mais motivo para continuar o nosso trabalho em prol de uma boa viagem, estadia, gastronomia e experiências!

Contamos com a ajuda de todos, votando BOWA’18 – ITW Travel Blog e confirmando o respectivo voto no email! (Dispositivos móveis com dificuldades de votação)

Desde Nov. de 2017 tivemos o prazer de conhecer pessoas novas, alojamentos, restaurantes e descobrir tesouros os quais nunca nos era permitido encontrar sem que este projecto existisse!

Sem esquecer, que este projecto nasce da vontade de todos os viajantes, e da ambição de partilhar o mundo com outros viajantes através das nossas Hashtag #intothewildpt / #intothewildportugal, sem estes nunca foi possível este crescimento tão bom do ITW Travel.

Dedicamos todo este sucesso e motivação a todos os que nos seguem e acompanham o trabalho que realizamos nas diversas plataformas.

bba2812b-7056-4cf5-96b3-13d9a3374eb0

 

 

 

Anúncios

Sintra – Caminhar pela noite fora

Sintra, caminhando pela noite fora

Se nunca visitou Sintra, saiba que há maneiras diferentes de o poder fazer e ter uma experiência completamente diferente. E porque não fazê-lo de noite, na companhia de histórias e mitos sobre a vila de Sintra?

São realizadas caminhadas com partida na “Casa do Fauno” que têm como objectivo dar a conhecer Sintra e os seus encantos, e com um toque de misticismo.

caminhada_7.jpg

Damos a sugestão das caminhadas realizadas pelo “Caminheiro de Sintra” Miguel Boim, um dos maiores autores sobre a história e os costumes de Sintra. São caminhadas culturais, onde são dadas informações e contadas histórias e lendas, onde o visitante além de caminhar e conhecer Sintra, tem acesso a lugares que não são tão conhecidos mas que têm também uma enorme importância.

Aproveitamos para valorizar o trabalho deste “Caminheiro de Sintra”, e convidamos a todos os nossos leitores a visita do seu site e agendarem uma caminhada. Já tem livros editados “Sintra Lendária” e “Contos de Sintra” que merecem sem dúvida a leitura e a partilha. Agradecemos ao Miguel toda a ajuda que nos foi dada através dos tempos, com os mais diversos projectos e ideias que a nossa equipa já teve desde 2010.

82a8a9_0dcfdab3216f4b11aea21d91844cc6e7~mv2_d_1848_1232_s_2.jpg
Miguel Boim – O Caminheiro de sintra

 

Assim deixamos a nossa sugestão para uma experiência diferente, e não deixem de visitar o Pub Medieval Casa do Fauno, onde podem beber o melhor hidromel de Portugal!

Contactos – Casa do Fauno
Email: casadofauno.pubmedieval@gmail.com
Tlm: 914844923 / 938851469
Facebook: www.facebook.com/pubmedievalcasadofauno

 

Sintra às escuras, na hora do Planeta

Sintra, esta noite vai apagar as luzes pela “Hora do Planeta”!

“Durante uma hora, Sintra vai cair na escuridão, amanhã, 24 de março, a partir das 20h30, com o Palácio Nacional de Sintra, Castelo dos Mouros, Palácio de Monserrate, edifício dos Paços do Concelho e 85% da iluminação pública do concelho a ser desligada, durante a iniciativa Hora do Planeta.

A Câmara de Sintra associa-se a este projeto, organizado pela World Wildlife Fund, que consiste em desligar a iluminação pública durante 60 minutos, com o objetivo de mudar o rumo às alterações climáticas que têm vindo a ocorrer nos últimos anos.

A autarquia convida a população a aderir a esta causa que vai juntar centenas de milhões de pessoas em todo o mundo, numa ação simbólica em defesa do ambiente.

A Hora do Planeta é uma iniciativa da WWF que começou em 2007 em Sidney, na Austrália, quando 2,2 milhões de pessoas e mais de 2.000 empresas apagaram as luzes por uma hora numa tomada de posição contra as mudanças climáticas.

A Hora do Planeta tem vindo a crescer e é hoje a maior campanha ambiental do mundo, mobilizando milhares de milhões de pessoas em mais de 8.000 cidades e vilas em 178 países e territórios, incluindo Portugal.

Mais informações em www.wwf.pt ”

Vila d’Óbidos – EXE Hotels

Uma fuga do Stress da Cidade.

Óbidos sempre foi e sempre será um dos destinos em Portugal que nos dá orgulho em divulgar, sendo que é uma das 25 aldeias medievais mais bonitas de toda a Europa! Contudo neste artigo não vamos dar asas ao que temos para dizer da bonita aldeia que habita dentro das muralhas, mas sim do Hotel Vila d’Óbidos do grupo Exe Hotels onde ficamos alojados para uma pequena fuga do stress da cidade.

Vila d'Óbidos - Exe Hotels
Vila d’Óbidos – Exe Hotels – Imagem: Booking.com

O nosso processo de crítica e a nossa metodologia de comentário, tem como objectivo a transparência em questões de higiene, segurança e realidade do que nos é apresentado nas plataformas de venda de reservas. Sempre que necessário advertir para os problemas, e valorizar os pontos positivos, dando assim possibilidade de melhoria dos serviços e produtos comercializados. Não é de todo nosso foco ferir a motivação do proprietário ou grupo empresário, mas sim ajudar a compreender aspectos que são importantes para o desenvolvimento do negócio.

Falando agora no Hotel Exe “Vila d’Óbidos”. Foi vendida a reserva através da Booking.com, com a escolha de um quarto mais caro por ter vista para o Castelo, cama de casal e quarto não fumadores, o que em parte não correspondeu quando fizemos check in apesar de ser um dos quartos mais espaçosos onde já estivemos alojados. Quando chegamos ao Quarto 212, tivemos de imediato de abrir a porta de acesso à varanda porque o cheiro a tabaco era absurdo, e apesar de falarmos na recepção dessa falha, foi-nos indicado que iria uma equipa de limpeza fazer essa intervenção e que de nada resultou porque o cheiro parecia ter ficado impregnado.

Imagens ITW Travel Blog

Ultrapassada a questão do cheiro intenso a tabaco com um bocado de paciência e compreensão, por vezes não há possibilidade de controlo sobre estas questões, tendo sido o principal culpado o anterior cliente por desrespeito a regras do Hotel.

Falemos dos pontos positivos do Quarto:

Os Funcionários bastante prestáveis e o atendimento inicial foi bom e rápido. O Hotel tem muito bom aspecto, a decoração está pensada e bem colocada inspirando o lado artístico e minimalista do cliente. A piscina e o spa são tal como vemos nas fotografias de promoção e foi bastante bom poder usufruir deste serviço sem pagar mais, o serviço de massagens tem de ser por marcação e não estão incluídas no valor da reserva do quarto.

É de facto um bom alojamento para relaxar e sair do stress da cidade, muita natureza, ar puro, bons sítios para saborear a comida e doces regionais. Sem qualquer ruído de noite, obtendo uma excelente noite de sono e um checkout tardio para ficar mais umas horas para descansar até as 14h. Os Produtos de higiene (sabão, gel duche etc) de excelente qualidade, com um aroma bastante agradável.

Uma piscina exterior bastante ampla, e uma piscina interior mais humilde onde nesta foi possível dar umas braçadas.

Vila d'Óbidos - EXE Hotels - zona de Spa, Sauna, Terapia Sal de Gema e Piscina

Os pontos que consideramos negativos, para melhorar:

Para além do nosso quarto estar a Cheirar imenso a tabaco, sendo este para não fumadores, a vista para o castelo que nos foi indicada não era directa. Achamos que este acréscimo de preço não faz qualquer sentido, a vista é para a piscina, para a natureza (o que não é nada negativo) mas não para o castelo, ficando para a direita e tendo a possibilidade de ver outros clientes do hotel sem haver muita privacidade. As condições das paredes do quarto, demonstravam marcas de moveis, sujidade e em algumas partes estava danificada ou sem cuidado.

Sentimos que havia uma falta de atendimento na zona da piscina, não tendo como saber se podíamos utilizar as toalhas ou informações sobre a terapia de Sal de Gema. Acabamos por perguntar a uma senhora das limpezas, que nos respondeu dentro das possibilidades.

A piscina interior era bastante humilde comparada com a exterior, pouca capacidade e a temperatura da água estava bastante abaixo do que esperávamos.

O Pequeno almoço pelas 9:30 já não tinha grande quantidade de produtos, nomeadamente os ovos mexidos e o tradicional Bacon do pequeno almoço Continental.

Pontos fortes que devemos salientar:

O profissionalismo e a educação com que os funcionários nos receberam, a tentativa de resolução dos problemas, a piscina interior e sauna.

Se está a procura de um bom hotel no meio da natureza, simples, com piscina, sauna e um quarto espaçoso virado para a natureza, este é o alojamento indicado para si.

Tendo em conta os vários aspectos apresentados, positivos e negativos, damos a nota 7,9/10 Booking e 7/10 ITW Ranking.

Dicas de Viagem: Fotografia

tomar-32

Tens um Fotógrafo dentro de ti?

A Fotografia de Viagem tem dado ao mundo informação que não chega facilmente aos nossos olhos. Vivemos num mundo em que o visual é imperativo e hoje em dia temos acesso a imagens e sons que nunca outrora pensamos vir a ouvir. Hoje somos capazes de ter noção da realidade antes de a presenciar, porque temos acesso aos “olhares” de quem está atrás da máquina fotográfica ou agora mais recentemente o telefone com acesso ao mundo directamente através das redes sociais.

Através deste tipo de fotografia temos noção de realidades completamente diferentes, culturas onde as cores são únicas e as roupas são saídos de contos de fadas, expressões culturais completamente fora do nosso sentido de realidade.

O mundo é imensamente grande e temos acesso a uma rede que nos permite organizar as nossas viagens e optimizar a nossa segurança, porque existem milhares de pessoas como o Blog ITW que partilham a informação essencial em cada país do mundo.

Se imaginarmos que cada viajante, em média, por dia tira 30/40 fotos são exactamente esse número de perspectivas e pontos de vista de um monumento, de uma vista, de uma experiência. Com esta “Data” podemos ter mais motivos para visitar o local pretendido, ou simplesmente abandonar a ideia por vermos a realidade, na perspectiva onde o capitalismo não toca. Por vezes o dinheiro limita os nossos olhos ao que se vê nas revistas comerciais, as perspectivas são exactamente as mesmas enquanto por trás desta o mundo pode ser totalmente o oposto como sugerido.

A fotografia é uma Arte de captação de luz, para muitos a essência do momento.

Memória… Cartões e Cartões!

Se existe uma necessidade de carregar no “gatilho” o Cartão de memória por vezes é o problema, contudo, caros leitores, há quem não se lembre ou não saiba da dificuldade que era ter espaço livre para mais fotografias. Quem se lembra do cartão de 256mbs, ou das disquetes com 1mb?

A tecnologia avançou a ritmo alucinante e a quantidade de informação que é armazenada hoje em dia é algo que nunca teria sido imaginado no século passado. A própria máquina fotográfica é um mecanismo que sofreu diversos upgrades e nesse aspecto a quantidade de informação que uma fotografia tem é centenas de vezes maior de quando começou a fotografia digital.

Que nunca te acabe a bateria!

Como sabemos, hoje em dia tudo o que nos liga ao mundo tem de ter um toque de magia ligado à electricidade. Por vezes essa magia acaba tendo uma enorme dor de cabeça logo de seguida, contudo, existem aparelhos que nos permitem recarregar dispositivos moveis apenas através da energia solar no caso da imagem.

Solar-Power-Bank-4000mAh-Portable-Battery-charger-1.jpg

Sendo que somos viajantes e que nem sempre temos tomadas disponíveis, temos esta solução que é bastante viável. Um carregador solar pendurado na mochila ou deixado umas horas num local com contacto solar pode ser o suficiente para um momento em que precisa de fazer uma chamada ou recarregar uma Action Cam. Para carregar outros equipamentos profissionais de fotografia exige muito mais captação de energia sendo que devemos ter um aparelho de maior capacidade e que seja o indicado para esse fim.

Estas são as dicas que temos para quem gosta de fotografia, tens mais alguma dica que gostavas de partilhar? Partilha com o ITW Travel Blog em Comentário.

Boas Fotografias!

Photo 1-3.jpg

“Ó Elvas, Ó Elvas, Badajoz à Vista!”

Ó Elvas, Ó Elvas, Badajoz à Vista!

Assim é reconhecida esta linda cidade Alentejana onde o misto entre comer bem e a natureza nos saúda com o melhor que Portugal tem. É impressionante como podemos ter acesso a zonas tão distintas e com uma beleza tão grande, e o exemplo disso é Elvas, uma das cidades mais bonitas do paraíso Alentejano.

E porquê falar de Elvas? É imperativo falar nesta localidade se queremos conhecer Portugal. O Aqueduto da Amoreira, é uma das obras mais bonitas da engenharia. Esta localidade tem inicio na idade do Ferro e por aqui passaram Celtas, Romanos, Islâmicos e Lusitanos. D. Afonso Henriques toma a cidade de Elvas aos Mouros, contudo, com a derrota em Badajoz, volta a perder esta localidade.

D. Sancho Reconquista Elvas em 1229, e até hoje ficam as marcas de todos os povos que fazem parte da história de Elvas.

Desde a boa comida, ao ar puro que se respira, ao sorriso das pessoas que nos vêm passar com a máquina nas mãos. Um misto de experiências onde podemos relaxar e desfrutar da boa energia de Elvas. Bem perto de Espanha, cerca de 20 minutos de Carro, podemos dar um pulo para abastecer a viatura (A gasolina é mais barata e compensa para a viagem de regresso a casa) e comer um Kebab de Pollo! Em Badajoz temos centros comerciais, MacDonnalds entre outros restaurantes e serviços.

E se falamos em Elvas… Porque não falar em Olivença?

Olivença uma terra que ainda hoje é reivindicada tanto por Portugal como por Espanha, e vamos falar mais especificamente sobre o elo de ligação entre ambos, a Ponte de Nossa Senhora da Ajuda. Também referida como Ponte da Ajuda e como Ponte de Olivença, Localiza-se no Rio Guadiana, vila e concelho de Elvas, Distrito de Portalegre.

Photo 1-11

Actualmente em Ruínas, ligava as localidades de Elvas e Olivença e foi mandada erguer por Manuel I de Portugal para intuitos militares. Foi destruída pelas tropas Espanholas por duas vezes, apesar da sua reparação pela parte dos Portugueses.

Estamos ansiosos por uma nova oportunidade de poder visitar Elvas, e que pelos vistos será daqui a bastante pouco tempo!

O que Comer em Elvas?

Açorda Alentejana, enchidos, vegetais e pratos de Carne com vinho Tinto.

Onde ir?

Mapa oficial da Câmara Municipal de Elvas

Óbidos, Marvão e Monsaraz entre as 25 Aldeias Medievais mais bonitas da Europa.

Segundo a revista VortexMag, Portugal está contemplado na lista das 25 Aldeias Medievais mais bonitas da Europa.

Pode conferir a Listagem em VORTEXMAG

Óbidos #8 Lugar

Terra da Ginja e do Mercado Medieval de Óbidos, Óbidos oferece a quem a visita um explendor de encanto. Um castelo bem conservado, com ruas brancas em forma de labirinto, com a organização bastante peculiar. Podemos vê-la vestida de reis e rainhas, escravos e escudeiros na época do Mercado Medieval, e se gostar de chocolate, pode sempre visitar o Festival do Chocolate de Óbidos.

Pode visitar também a Lagoa de Óbidos:

imagem de: http://portugalfotografiaaerea.blogspot.pt/2015/03/lagoa-de-obidos-praia-da-foz-do-arelho.html

Monsaraz #13 Lugar

Captura de ecrã 2018-03-05, às 00.02.04

De olhos postos no Guadiana, podemos encontrar Monsaraz. Esta Vila Medieval de Xisto e Cal ainda preserva o seu legado Templário.

A localização privilegiada de Monsaraz, situada no topo da colina e com vista sobre o Guadiana e a fronteira com Espanha, tornou-a altamente cobiçada pelos povos que a disputaram. Então de nome Saris ou Sarish, Monsaraz foi conquistada aos muçulmanos por Geraldo Sem Pavor, em 1167, numa incursão militar que saiu de Évora.

D. Afonso Henriques volta a perder o poder de Monsaraz com a derrota em Badajoz, tendo D.Sancho II em 1232 recuperado esta localização aos Mouros com ajuda da Ordem Templária. Foi doada pelo sucesso da reconquista aos Templários e assim permanece bem conservada a sua história através dos tempos.

Pode visitar também o Museu do Fresco de Monsaraz:

museu-do-fresco.jpg

Marvão # 22 Lugar

Captura de ecrã 2018-03-05, às 00.02.32

A localidade foi conquistada aos muçulmanos por D. Afonso Henriques durante as campanhas de 1160/1166, tendo sido novamente tomada pelos mouros na contra-ofensiva de Almansor, em 1190.

Em 1226, D. Sancho II dá foral à população e manda ampliar o castelo.

Em 1299, D. Dinis disputa e apodera-se do castelo, que foi incluído no plano das suas reedificações militares e passou a ter uma grande importância estratégica nas guerras com os castelhanos.

Pode visitar as Caldeiras de Escusa:

Imagem de: http://lasratasdelaire.blogspot.pt/2012/03/espectaculo-en-escusa-marvao.html